Total de visualizações

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Pesadelo

 O que eu mais temia em toda a minha vida aconteceu... O maior de todos os meus medos, que só em pensá-lo, eu já me encontrava totalmente sem força alguma para lutar contra ele, contra a vontade de chorar, contra o que ele sempre propôs a mim: deixar-me sozinha. Por que agora eu não encontrava meus amigos me dizendo “-Você nunca estará sozinha!”? Por que eu não conseguia encontrar absolutamente nada que me fizesse lutar contra ele? Por que dessa vez eu não conseguia manipulá-lo de tal forma, que ele não conseguisse realizar seu desejo, como eu havia feito das outras vezes? Deve ser, porque dessa vez ele realmente me pegou, e me destruiu junto com todas as minhas esperanças para que eu realmente não tivesse chance de domá-lo outra vez e escapar, dessa vez, eu não teria como fugir daquilo, eu teria que enfrentar, mesmo não querendo. O medo me tomava conta, pois eu não tinha ideia do que iria acontecer comigo. Ele se aproximava, sem pressa alguma. A cada passo seu, eu me encolhia, tentando me proteger... Mas isso não adiantava, pois ele já havia chegado, e agora, ele estava bem na minha frente, fazendo tudo aquilo ficar pior do que eu imaginava. Eu tentava me tranquilizar, pensando, que não seria tão ruim, que agora ele já estava na minha frente, não tinha o que temer. Mas não adiantava o meu medo só aumentava, até que... Meus pensamentos foram invadidos por ele. Ele tocava cada lembrança, cada momento que eu havia recordado como mágico; à medida que ele tocava em cada um deles, ele os arrancava de mim. Eu gritava desesperadamente para ele parar, mas ele não escutava, só ria maliciosamente, fazendo minhas palavras parecerem inútil. Eu implorava por socorro, pois a dor era insuportável. À medida que ele os arrancava, um a um, uma parte de mim ia embora, uma parte que eu sabia que nunca mais voltaria. Eu não me lembrava de quase nada, só de meras lembranças, que eu não sabia como, mas eu lembrava. De repente ele parou. Apenas ficou me olhando com um sorriso de satisfação. Ele finalmente havia conseguido tirar o que ele sempre quis de mim: o amor. O amor que ele nunca tivera e que ele tanto sonhava em ter, e que agora estava em suas mãos.  Ele estava feliz como nunca, mesmo sabendo que teve que matar uma pessoa para conseguir o que queria. Eu o observava, ainda aflita pelo que acabara de acontecer. Ele reparou, e com medo, se aproximou de mim; ele suplicava a mim para não lhe tirar o que tanto ele sonhou em sua vida. Mesmo fraca, eu conseguia ouvi-lo e vê-lo claramente. Eu não conseguia acreditar que o meu pesadelo estava me pedindo aquilo. Algo dentro de mim me dizia para deixá-lo com a minha vida, mas e como eu ficaria? Mesmo sem saber direito a resposta, me arrisquei, sabendo que poderia perder tudo naquele exato momento. Eu finalmente disse: “–Não irei destruir seus sonhos, mesmo que para não ter que fazer isso eu perca os meus”. De um gesto inesperado, ele sorriu cautelosamente, de um jeito que jamais esperaria vir dele. Ele disse: "-Se eu fosse você, eu teria muito orgulho de mim mesma. Você está arriscando a sua vida, mesmo sabendo que irá perdê-la. Você ama sua vida de verdade, mesmo ela contendo tantas decepções e sofrimentos. Você a arriscou por causa de seus amigos, pois mesmo perdendo, sabia que valeria a pena. Simplesmente não posso fazer isso". Inesperadamente, ele foi devolvendo minhas lembranças uma a uma, e com um gesto repentino, ele sorriu e disse adeus. Depois disso, tudo o que me vem à mente era a lembrança de que o meu maior pesadelo acabara de virar um amigo que salvou minha vida e me deu um grande presente: a esperança de uma vida melhor. Sou eternamente grata a esse anjo por tudo.  


Dedicado a:

Dani - minha melhor amiga em todo esse mundo
Dark - um melhor amigo que agora, eu considero como pai
Feh - meu bebê mais lindo
Liz - minha eterna amiga 
Henry - meu bebê ovelinha 
Otávio - meu carneirinho 
Marco - meu mongolóide lindo 
Lucas P. - filho lindo
André - meu companheiro de histórias mais bizarras 
Victor Hugo - meu neném
Dood - meu anjo 
Gabi - minha irmã 
Carol - mãe mais linda e maravilhosa desse mundo
Lucas - meu trigêmeo mais lindo e perfeito do mundo
Júlia - minha trigêmea mais linda e perfeita do mundo
Gi - amiga linda em on & off
Vitinho - o amigo mais especial, mesmo pela distância
David - companheiro para sempre
Chris - amigo fiel
Luisa - minha mãe mais safada
Léo - amigo para sempre 

entre outros... Obrigada por tudo!